quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

A propósito do Dia de dizer “Obrigado”



A importância das palavras mágicas

 

Na rotina dos nossos dias, pouca atenção damos às palavras que usamos e ouvimos. Vivemos mais de imagens, de movimento, de objetos e, no entanto, na sua simplicidade, é enorme o poder de algumas palavras. São, por isso, mágicas e podem realizar pequenos milagres, tornando as nossas relações com os outros bastante mais fáceis e agradáveis.
                 
De facto, se tivermos aprendido bem os ensinamentos dos nossos pais, diremos quase mecanicamente “Obrigado”, quando queremos agradecer, e “Por favor”, sempre que precisamos de pedir alguma coisa. Assim ditas, tão naturalmente, poderá até parecer que não acrescentam nada ao nosso discurso. Mas estas palavras breves não são de todo vazias ou desnecessárias. Elas traduzem as boas maneiras e a delicadeza que nos ensinaram a ter com os outros e é por isso que contribuem de forma determinante para a harmonia nas interações sociais. Tratar bem os outros é o primeiro passo para se ser bem tratado.
                
Por vezes, em diálogos difíceis que fazem parte inevitável do quotidiano, o uso destas palavras pode ser uma forma de combater a frieza, a agressividade ou o mau humor dos outros, porque são palavras que não ofendem, não magoam, nem humilham. Pelo contrário: são palavras que respeitam e valorizam. Por isso, são agradáveis. 
               
 Por outro lado, a importância destas palavras reside também no facto de refletirem valores que são fundamentais nas relações humanas. A gratidão, a humildade e o respeito que devemos uns aos outros estão presentes em cada “Obrigado”, em cada “ Por favor”, em cada “Com licença” que dizemos e ouvimos.

O relacionamento com os outros nem sempre é fácil, mas a delicadeza e o respeito nas palavras que usarmos poderá ser uma forma simples e quase mágica de resolver problemas.
 José Bita, 10.º CT1


Sem comentários:

Enviar um comentário