Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

Apresentados

Primavera

os ventos passam pelas flores e arrancam-lhe pétalas do meu cabelo. quando as olho, na sua cor efervescente lembro-me dele. não porque ele seja vento, muito menos uma pétala, mas porque, assim como as flores, ele se senta à espera de apodrecer, não reconhecendo que pouco a pouco cobre os campos da serra. ele aparece fechado atrás das vidraças, que embacia com a sua respiração abafada, e espera que o nevoeiro do seu coração desapareça, para finalmente voltar para a rua. penso por vezes vê-lo, escondido atrás do seu olhar, mas repentinamente pisco os olhos e já não o vejo. sei, no entanto, que sou a única que o vê, e que, mesmo por vezes sendo a minha única visão, os olhos verdejantes e vidrados, criados por ser maior, lhe vejo a alma que descansa no fundo do seu ser. ontem, ele abriu a janela e sorriu meio atordoado, como se não estivesse habituado a sorrir, porque se calhar não está. quando me adormece e me mostra os seus sonhos, torno-me espuma do mar, fluida e encantada, mais ima

Mensagens mais recentes

Imagens

Crónico