quinta-feira, 25 de junho de 2015

A ler…

J. M. Coetze




Fig. 1 – Fotografia do autor

Nascido na Cidade do Cabo a 9 de Fevereiro de 1940, Coetzee estudou na sua cidade natal até completar dois bacharelatos, um em língua inglesa e outro em matemática. Os anos 1962 – 1965 foram passados na Inglaterra, trabalhando como programador de computadores, ao mesmo tempo que preparava uma tese sobre o novelista inglês Ford Madox Ford.
Em 1968 Coetzee completou o seu doutoramento em linguística das línguas germânicas na Universidade do Texas, em Austin, com uma tese sobre os primeiros trabalhos de Samuel Beckett. Entre 1968 e 1971, Coetzee foi professor de inglês na Universidade do Estado de Nova Iorque em Buffalo mas, depois de lhe ser negado o direito de residência permanente nos EUA, regressou à África do Sul onde ensinou na Universidade da Cidade do Cabo, até 2000. Em 2002, ele emigrou para a Austrália e ensina na Universidade de Adelaide.
A sua carreira literária no campo da ficção começou em 1969, mas o seu primeiro livro, Dusklands, só foi publicado na África do Sul em 1974. Coetzee recebeu vários prémios antes do Nobel e foi o primeiro a receber o Booker Prize por duas vezes: primeiro por Life & Times of Michael K em 1983 e por Desonra, em 1999.
Há vários de seus livros traduzidos no Brasil e em Portugal e podes encontrar várias na Biblioteca Escolar Clara Póvoa.




David Lurie, 52 anos, professor universitário na Cidade do Cabo, é expulso da Universidade por causa de um affair sexual com uma aluna. Decide então ir viver para a quinta da sua filha Lucy, uma ex-hippy que se convertera à terra. É ela que trata da herdade e tenta viver o melhor que pode a sua relação com os vizinhos negros. A determinada altura, a quinta é assaltada por três homens que violam Lucy, fecham o pai na casa de banho, vandalizam a casa e pegam-lhe fogo. O mundo de David Lurie desaba por completo. Como irá ele sobreviver-lhe? Apesar de passado na África do Sul e de alguns dos episódios descritos nos trazerem à memória a atual crise do Zimbabwe, da qual o romance foi como que uma espécie de presságio, Desgraça é uma metáfora ácida sobre o mundo dos nossos dias escrito sem moralismos de qualquer espécie.



J. M. Coetzee reinventa a história de Robinson Crusoe, abandonando uma jovem inglesa, Susan Barton, numa ilha deserta. Aí ela encontra dois homens, o náufrago Crusoe e o seu criado Sexta-feira, um negro a quem cortaram a língua. Socorrida, ela regressa a Londres com Sexta-feira e decide contar a sua história ao escritor Daniel De Foe...





Neste romance, Coetzee oferece-nos uma profunda meditação sobre o que faz de nós humanos e o que significa envelhecer, refletindo no modo como vivemos as nossas vidas. Como todas as grandes obras literárias, "O Homem Lento" levanta questões mas raramente oferece respostas. Em consequência de um acidente, Paul Rayment altera a perspetiva que tem da vida e começa a dedicar-se ao género de preocupações universais que nos definem a todos: O que significa fazer o bem? O que é que nas nossas vidas é, em última análise, significativo? É mais importante que alguém nos ame ou que alguém se interesse por nós? Como definimos o local a que chamamos «casa»? Na sua voz lúcida e firme, Coetzee debate-se com estas problemáticas. O resultado é uma história profundamente comovedora, sobre o amor e a mortalidade, que deslumbra o leitor em cada página.
Existem muitas outras obras deste autor.

Para saberes mais sobre o autor, vê as referências que se seguem.Na Goodreads, podes ver a lista de obras publicadas e apreciações dos leitores sobre as mesmas. Aqui, aqui e aqui encontras elementos sobre a vida e a obra do autor que complementam a informação deste “post”. O The Guardian e o New York Times têm um dossiês sobre o autor, com críticas literárias e entrevistas. Na IMDB também encontras uma referência à adaptação ao cinema de Desgraça.


Adélia Maranhão



Referências bibliográficas:
Wikipedia (2014, dezembro 10). J. M. Coetzee. Disponível em http://pt.wikipedia.org/wiki/J._M._CoetzeePesquisa Fnac (s/d). Disponível em http://pesquisa.fnac.pt/ia31384/J-M-Coetzee?origin=GOOGLE_LIVROS&gclid=CJjqzvOyvsUCFarKtAodKHsAbQ