sexta-feira, 5 de junho de 2015

Dia mundial do ambiente

… a ciência também é cultura

O Dia Mundial do Ambiente é celebrado todos os anos a 5 de junho, tendo como objetivo assinalar as ações positivas de proteção e preservação do ambiente e alertar a população para a necessidade de o salvar. Trata-se do principal meio de encorajamento para a ação das Nações Unidas. Este ano, está subordinado ao tema “Seven Billion Dreams. One Planet. Consume with Care.” (Sete biliões de sonhos. Um planeta. Consumo/a com cuidado). Lê-se no Princípio 1.º da Declaração do Ambiente que o Homem tem direito a viver "num ambiente cuja qualidade lhe permita viver com dignidade e bem-estar, cabendo-lhe o dever solene de proteger e melhorar o ambiente para as gerações atuais e vindouras".

Fig.1 – Cartaz de 2015 das Nações Unidas sobre este dia

 O bem-estar da Humanidade, o ambiente e, em última análise, o funcionamento correto da economia dependem da gestão responsável dos recursos naturais do nosso planeta. Está mais que comprovado que estamos a consumir os recursos naturais a ritmo bem maior ao que a Terra consegue regenerar. Muitos dos ecossistemas da Terra estão criticamente ameaçados, ao ponto de não poderem ser renovados, devido ao aumento da população e desenvolvimento económico expansionista. Se, em 2050, continuarmos com os nossos padrões de produção e consumo e com o esperado aumento da população da Terra para 9,6 biliões, precisaremos de 3 planetas Terra para sobrevivermos!
Consumir com preocupação e cautela significa viver dentro dos limites, assegurando um futuro saudável, onde os nossos sonhos continuem a ser realizáveis. A prosperidade do ser humano não deve por em causa o planeta Terra. Viver de forma sustentável é possível através de um ato coletivo: fazer mais e melhor com menos, conhecendo os altos riscos de uma exploração de recursos desenfreada e sem planeamento, não só para a “saúde ambiental”, mas também para a economia de cada país.
Cada ação conta, por mais pequena que seja. Como afirmou o secretário-geral das Nações Unidas Ban Ki-Moon, “Although individual decisions may seem small in the face of global threats and trends, when billions of people join forces in common purpose, we can make a tremendous difference.” (Embora ações individuais pareçam pequenas face às ameaças globais, quando biliões de pessoas se unem num objetivo comum, conseguimos fazer uma grande diferença).


Fig.2 – Cartaz da Associação Portuguesa do Ambiente

A Expo Milão 2015 vai ser a casa de um evento denominado “Feeding the Planet. Energy for Life” (Alimentar o Planeta. Energia para a vida). A participação das Nações Unidas nesta Expo trará uma oportunidade única para criar dinâmica nas questões relacionadas com a comida. O secretário-geral das Nações Unidas enfatiza a necessidade urgente de corrigir o desequilíbrio dramático na distribuição global de alimentos, reiterando o seu apelo a uma ação global para um mundo sem fome. O principal objetivo das Nações Unidas nesta cerimónia é demonstrar que é possível acabar com a fome ainda nesta geração, se cada um fizer a sua parte em pequenos atos diários.
Convido a ler o relatório final da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, realizado em 2012 no Rio de Janeiro.

Afonso Marques, 12º CT3



Referências bibliográficas:
UNEP. (30 de abril de 2015). Official Opening Ceremony Expo Milano 2015. Disponível em http://www.unep.org/newscentre/Default.aspx?DocumentID=26802&ArticleID=34997&l=en~
UNEP. (s/d). What is WED. Disponível em http://www.unep.org/wed/wed2015/about.asp