sábado, 30 de maio de 2015

"O homem que queria ser Hitler", de Tiago Rebelo




Dinamizado por alunos da Escola Secundária Lima-de-Faria, o projeto ConTextos pretende evoca outros leitores através palavra falada em podcast.

"O homem que queria ser Hitler", de Tiago Rebelo


A voz de hoje é de Mariana Peça:

Com uma linguagem bastante simples, este livro é acessível a todos. É um daqueles livros que nos prende desde o primeiro momento e que faz com que não o larguemos até acabar a última página, talvez por ser um policial e conter várias pitadas de drama.
Mas, na minha opinião, o mais importante é o próprio tema e os problemas que levanta, os perigos que a sociedade tem escondidos em si e que nós, como senso comum, podemos desconhecer. Todos nós sabemos que um líder de extrema-direita louco (ou de qualquer outra ideologia politica) é perigoso e pode provocar o caos, mas um líder de extrema-direita são (ou de qualquer outra ideologia extremista), pode ser muito mais perigoso e provocar consequências a médio/longo prazo muito mais graves.
Este foi um dos aspetos que mais me prendeu ao livro, pois, a pura maldade de alguns personagens é assustadora e coloca em causa vários valores que devem ser essenciais para a vida em comunidade (como a vida, a liberdade e a igualdade…). São estas pessoas com uma maldade pura, que provavelmente existem por aí, escondidos no meio da sociedade.
Texto de voz de Mariana Peça, 12.º LH2
[para aceder ao podcast, clique aqui]

Sem comentários:

Enviar um comentário